Você está aqui:

.

ABEP Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa

20/09/2021

Em matéria hoje no Valor Econômico, a ABEP – por meio de entrevistas com João Francisco Meira, sócio do Vox Populi e presidente do Conselho de Opinião Pública da ABEP; e Mauro Paulino, diretor do Datafolha e também integrante mesmo conselho – volta a manifestar seu descontentamento com o texto aprovado pela Câmara dos Deputados sobre alterações no Código Eleitoral, ainda em tramitação no Poder Legislativo.

O primeiro desacordo diz respeito da proibição de divulgação de resultados de pesquisas eleitorais nas 72 horas anteriores ao pleito, norma classificada como medida de censura. “Com esse prazo, a pesquisa só poderá ser divulgada até a última quinta-feira antes da eleição. Significa impedir a divulgação de levantamento que capture a influência e até eventual mudança de cenário após aquele último e mais importante debate de candidatos transmitido na sexta à noite”, explica João Francisco.

“Essa regra vai privar o eleitor de uma informação que pode ser importante na definição do voto”, completa Mauro Paulino. Como a proibição diz respeito apenas à divulgação de pesquisas, não à realização, a tendência é criar uma desigualdade de tratamento. “Partidos políticos, grandes bancos e outros tradicionais contratantes continuarão tendo acesso aos resultados enquanto o eleitor comum ficará à mercê da boataria”, prevê o diretor do Datafolha.

Saiba mais: https://bit.ly/3tS0lZe

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

+ nove = 12

ColetivaWeb